Medicina Dentária

A Medicina Dentária é uma especialidade médica que dedica-se aos tratamentos relacionados com a saúde oral, e estes servem para fazer o diagnostico, prevenção e tratamento de doenças que afectam os dentes, as gengivas e todas as estruturas da cavidade oral. Além disso, a Medicina Dentária também esta relacionada com a estética facial através de diversos procedimentos como por exemplo a utilização de aparelhos ortodônticos, colocação de implantes, facetas dentárias, técnicas de branqueamento e utilização de toxina botulínica e ácido hialurónico.

Marcação de Consulta

Faça aqui o seu pedido de marcação.

Pedir Marcação

Odontopediatria

A odontopediatria é a especialidade da Medicina Dentária que se dedica à saúde oral de crianças, adolescentes, pacientes com necessidades especias e orientação de gestantes.

Os problemas dentários podem aparecer desde muito cedo, pelo que se aconselha uma primeira ida à consulta de Odontopediatria com o surgimento dos primeiros dentes de leite, entre os 6 meses e 1 ano de idade.

O medo e a ansiedade estão na maioria das vezes associados à ida ao Dentista. O odontopediatra tem formação específica para lidar com os receios da criança, tornando a consulta mais agradável e até mesmo divertida.

Problemas mais frequentes:
Cárie dentária: A ingestão frequente de alimentos açucarados e uma ineficácia na escovagem resultam no aparecimento precoce de lesões de cárie, afetando grande parte das crianças. Se as lesões de cárie não forem tratadas atempadamente podem resultar na perda precoce de dentes de leite, que vai trazer consequências no posicionamento, alinhamento e formação da dentição definitiva, tendo de recorrer a mantedores de espaço.
Mantedores de espaço: São aparelhoos preventivos destinados a preservar o espaço deixado pela perda precoce de um ou mais dentes, sendo mais utilizados na fase de dentição de leite ou mista para manter o espaço do dente sucessor.
Aplicação tópica de flúor: É um componente fundamental para a prevenção contra lesões de cárie. Preconiza-se a sua administração entre os 6 meses e os 16 anos de idade. É na consulta de Odontopediatria que se definem as doses e formas de aplicação, consoante a necessidade de cada criança.
Selantes de fissura: São como vernizes que impermeabilizam os dentes, dificultado a retenção de alimentos e o aparecimento de lesões de cárie. Devem ser utilizados apenas quando o Odontopediatra achar necessário.

Oncologia Oral

A Oncologia Oral é a especialidade responsável pela prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças orais de origem neoplásica (benignas e malignas).

O cancro da cabeça e do pescoço é o 6º cancro mais comum em todo mundo, afetando com maior frequência homens com mais de 40 anos de idade.

Os principais fatores de risco são o tabaco e o álcool. Cerca de 80% dos pacientes com cancro oral são fumadores ou ex-fumadores. Estima-se que estes indivíduos tenham um risco 5 a 9 vezes superior de desenvolver cancro oral comparativamente aos não fumadores. O consumo de álcool associado a hábitos tabágicos aumenta este risco 3 a 9 vezes.

A prevenção passa pela eliminação de hábitos nocivos e pela adoção de um estilo de vida mais saúdavel.

A chave do sucesso para o tratamento do cancro oral é a deteção precoce das fases iniciais da doença bem como de lesões pré-malignas que surgem geralmente sem dor associada. Uma lesão que persista por mais de 3 semanas deve ser considerada suspeita.

O auto-exame da cavidade oral é extretamente importante. Esteja atento aos seguintes sinais e sintomas:
· Aparecimento de lesões brancas e/ou vermelhas
· Língua dorida
· Presença de úlceras que não cicatrizam
· Aparecimento de massas mais ou menos endurecidas
· Rouquidão persistente
· Dificuldade em engolir
· Gânglios linfáticos aumentados/nódulos no pescoço

Se apresenta pelo menos um destes sinais ou sintomas há mais de 3 semanas, marque a sua consulta de Oncologia Oral. Será acompanhado por um especialista que lhe fará um exame detalhado para despitar a presença deste tipo de lesões e que o ajudará a adotar um estilo de vida mais saúdavel.

Higiene Oral

É importante referir que hoje em dia é cada vez mais importante o nosso sorriso, bem estar e autoestima, no entanto para conseguirmos um bom estado de Saúde Oral são necessários cuidados. Por esta razão temos que saber manter, tratar e cuidar dos dentes bem como da gengiva. O mesmo acontece rigorosamente quando o Paciente tem implantes dentários.

A doença periodontal ou das gengivas é uma doença cuja origem é causada pelas inúmeras bactérias que existem na cavidade oral e formam a placa bacteriana, esta por sua vez é formado por uma camada ou película que fica ‘colada’ aos dentes e à gengiva, levando à inflamação e sensibilidade se não for tratada a tempo.

A doença periodontal pode manifestar-se desde uma ‘Gengivite’ (inflamação reversível dos tecidos gengivais), que se pode tratar com indicações de higiene oral e tratamento clínico simplificado até aos vários tipos de ‘Periodontite’ (inicial, moderada e severa), que é considerada uma doença crónica, e que pode ser diagnosticada através de exames radiográficos e clínicos quando existe perda de osso alveolar (a volta dos dentes) e formação de bolsas (espaços) entre os dentes e a gengiva.

Quando a profundidade ultrapassa os três milímetros, estas bolsas debaixo da gengiva são verdadeiros reservatórios bacterianos e com cálculo ou tártaro (placa bacteriana calcificada), e levam se não for diagnosticado a tempo, à mobilidade dentária, infeções, à perda dos dentes ou mesmo implantes dentários.

A Clínica de Diagnóstico e Check-Up Roma tem a preocupação de observar os seus pacientes, avisar quanto aos cuidados a ter quanto à higiene oral (prevenção), e realizar os tratamentos clínicos para este tipo de doença.

Esta doença crónica pode evoluir sem dar qualquer tipo de sintomatologia. Existem desta forma um conjunto de sinais que devem ser tidos em conta tais como: gengiva que sangra à escovagem ou ao toque, acordar e ver a almofada com sangue, gengiva vermelha, inchada, que dói, que se está a descolar dos dentes, dentes com mobilidade ou a mudarem de posição ficando gradualmente com espaços entre eles, abcessos, existência de pus, mau hálito, gengivas a descarnar e aumento da sensibilidade.

Estes são os principais sinais, no entanto é necessário referir que existe uma relação da doença periodontal como fator de risco, em pacientes com deficiente higiene oral e doenças tais como a diabetes, cardiopatias, problemas articulares como a artrite, polimedicação, álcool, tabaco, deficiências nutricionais, doenças respiratórias, gravidez e dependência motora ou neurológica.

É importante ter igualmente em conta a predisposição hereditária nesta doença crónica. É fundamental o conhecimento e identificação destes sinais da doença periodontal e cabe ao médico dentista e/ou higienista oral o diagnóstico, a determinação do grau de evolução da doença e o tratamento clínico adequado, orientando o Paciente para a colaboração através de medidas de controle da placa bacteriana ou higiene oral (técnica de escovagem, fio ou fita dentária, escovilhões, palitos interdentários, escovas especiais ou elétricas) em casa. Sem esta atitude, o tratamento fica comprometido, já que o deficiente controle da placa bacteriana, principal fator etiológico da doença periodontal, contribui para a perda dos dentes, o mesmo acontecendo em paciente com implantes dentários.

O Paciente na Clínica de Diagnóstico e Check-Up Roma que precisa de reabilitação oral com implantes ou restaurações dentárias bem como tratamento ortodôntico, tem que estar sob o ponto de vista periodontal (gengivas), tratado, controlado e em manutenção, seguindo rigorosamente as indicações dadas em termos de higiene oral e realizar os tratamentos clínicos necessários e aconselhados, pois esta é a principal preocupação nos cuidados de saúde oral e da Clínica de Diagnóstico e Check-Up Roma!

Clínica de Diagnóstico e Check-Up Roma
Dr. Nuno Gonçalves
Higienista Oral

Periodontologia

A Periodontologia é a área da Medicina Dentária que se dedica ao tratamento das doenças que afectam os tecidos de suporte dos dentes: gengivas, osso e o ligamento periodontal.

A gengivite ou inflamação das gengivas é a forma inicial de doença periodontal. Se não for tratada, a gengivite pode evoluir para uma doença de maior gravidade: a periodontite. Esta infecção, provocada por bactérias, pode levar à destruição das estruturas que suportam o dente (osso, ligamento Periodontal) e, não sendo tratada, pode levar à mobilidade dentária e perda de dentes. Sabe-se que a periodontite é a principal causa de perda de dentes na fase adulta.

A principal causa destas doenças é a presença prolongada de placa bacteriana e tártaro.

Assim, é de especial relevância conhecermos os principais sintomas da doença:
· sangramento espontâneo ou durante a escovagem;
· gengivas vermelhas;
· aumento de volume nas gengivas;
· presença de pus nas gengivas;
· retração gengival;
· dentes sensíveis ao frio;
· mau hálito e/ou mau sabor na boca;
· dentes com mobilidade.

O tratamento poderá envolver, numa primeira fase, a destartarização e alisamentos radiculares e, em casos de periodontite mais avançada poderá existir a necessidade de cirurgia periodontal.

A periodontologia, também tem como objectivos, o tratamento das sequelas da periodontite (defeitos ósseos) através de cirurgias regenerativas, bem como a correcção de alterações gengivais (sorriso gengival ou recessões gengivais).

Invisalign

O Invisalign é uma opção inovadora de tratamento ortodôntico removível, que consiste numa sequência de alinhadores produzidos especificamente para os seus dentes. Confortáveis, transparentes e de fácil utilização, esta é uma opção de tratamento estética e que não apresenta restrições alimentares, uma vez que deve remover os seus alinhadores sempre que comer ou beber.

Como funciona o Invisalign?
Após a realização de estudo ortodôntico e definição dos objetivos de tratamento, será efetuada a programação dos movimentos dentários através do software Clincheck, onde poderá visualizar virtualmente uma previsão do resultado final do tratamento.

Os alinhadores são fabricados em série para que sejam utilizados de forma sequencial, durante aproximadamente duas semanas cada um, permitindo que cada alinhador movimente os seus dentes de forma suave e constante de acordo com os movimentos programados, até que estes alcancem a posição final.

O número de alinhadores necessários para a correção está dependente da quantidade e dificuldade dos movimentos realizados, determinando o tempo de tratamento.

Quais são as vantagens?
· Transparentes
· Removíveis
· Confortáveis
· Sem restrições alimentares
· Higiene oral facilitada
· Menor necessidade de consultas de controlo e mais espaçadas
· Sem consultas de urgência
· Visualização virtual da previsão do resultado final

Existe limite de idade para o tratamento ortodôntico?
Não!
Em qualquer idade poderá ser efetuado um tratamento ortodôntico, de forma a melhorar a relação dentária, função mastigatória, estética do sorriso ou auxiliar a reabilitação de dentes perdidos.
O mal posicionamento dentário e a perda de dentes leva ao desgaste dentário excessivo, à migração dentária, a uma maior dificuldade da higienização e consequentes problemas das gengivas, funcionais e estéticos

Exames relacionados

Ortopantomografia
TAC 3D
Rx boca aberta e boca fechada